Connect with us

Mbuandja na Kianda

A estratégia para o penta no quebra tudo

Vasco da Gama

Published

on

O espaço “Prolongamento” da TV Zimbo de Dinho Soares, Carlos Pacavira, Honorato Siva (o mesmo trio dos contratados do Quintalão) na Rádio 5, aplicou uma de mestre, nesta segunda-feira, 17.

Só os “vijú” perceberam a jogada!
Sério…

Para esquivar a análise dos lances em que o Petro foi, claramente, prejudicado, nos dois últimos jogos, Inter e D’Agosto 2, levou uma pauta engendrada pelo “contratante”.

A mesma visava:

1° Queimar uns trinta minutos a “xingar” o conselho central de árbitros por causa do comunicado em que reconhece que, de facto, o Petro tem sido prejudicado. Assim fez e com todo “chinguilamento” possível que, para nós, não deixa dúvidas de que aquela análise só pode ser resultado de “biolos” pre-estabelecidos. Aliás, depois disso foram ao intervalo.

2° No regresso alimentaram a ideia de que o Petro está a ser levado ao colo pelo conselho de árbitros (como defendeu, no Domingo, na ZAP Paulo Tomás, um outro “contratado”).

Só que, essa coisa de “boca de aluguel”, faz, às vezes, escapar peças cheves porque a “turma” esqueceu que se o Petro fosse levado, ao colo como dizem, teria conquistado os últimos seis pontos e estaria, hoje, com cinco de avanço. (Deram bandeira, prontos!).

3° Para piorar, terminaram a análise exigindo que o jogo entre o Petro e o Bravos do Maqui seja, a todo o custo, transmitido por causa da verdade desportiva. Enfim, aqui retiraram já toda a máscara.

Então, só agora defendem transmissão, nem que tenham que ceder o jogo a TPA ou mesmo Zimbo, Senhores?

Que vergonha!

Mas, os atentos ficaram com a ideia certa. O “contratante” entende que assim se pode batotar o Petro e na sequência eles, os contratados vão fazer a opinião pública num outro sentido.

Essa gente, perdeu a vergonha! Perdeu o escrúpulo e, hoje por hoje, já vai demonstrando que, na verdade, estão ao serviço contrário do original dos espaços que fazem nos seus órgãos.

Estamos atentos e conhecemos toda a vossa #Mbuandja.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *