Connect with us

Opinião

A caminho das Eleições: Transparência Eleitoral e o Combate ao “Já está”

Published

on

Recentemente, o MPLA, por sugestão do seu grupo parlamentar, levou à Assembleia Nacional o debate sobre a transparência eleitoral. Com as eleições, na esquina, a discussão serviu de meio para desconstruir a ideia da fraude que, diariamente, tem sido levantada pela oposição.

A UNITA, junto do seu movimento pela alternância, enraizou, na sociedade, a narrativa antecipada da fraude eleitoral. Por seu turno, o MPLA, com o intuito de desmontar essa lealdade discursiva e desfavorável para a festa que se avizinha, entendeu remover do espaço público a tendência que ganhava consistência sobre a desacreditada condução da administração eleitoral.

O Slogan “Já está”, usado, em Luanda, pelo 1 secretário do MPLA, Bento Bento, gerou um sentimento de confiança exagerada nos militantes e simpatizantes do partido. Infelizmente, de forma maldosa, a expressão foi disseminada, no sentido de se criar a narração de vitória antecipada e consequente batota dos camaradas. É no plano político de ordem táctica e operacional, em que se reconfigurou toda estratégia de presença pública do MPLA, depois da reinauguração de antigos protagonistas, com melhor entendimento das ideias políticas.

Em fase de pré-campanha eleitoral, compreender a imperiosa e urgente necessidade da proposta do debate, levado à Assembleia Nacional, pelo partido de João Lourenço, consiste no desmantelamento de várias irregularidades atentatórias à credibilidade da exposição mediática desencontrada com o principal activo assente no prestígio da abordagem política do MPLA.

À bancada parlamentar dos camaradas, pelo bom desempenho, obtido no debate sobre a transparência eleitoral, urge devolver a discussão para sociedade, porque, pela seriedade que se impõe, entende que estamos em presença de um assunto bastante sensível. Por outro lado, de forma a evitar tensões, antes do pleito eleitoral e trazer aceitação do processo, é fundamental que se combata o sensacionalismo influenciador aos cidadãos eleitores,
O fim da preguiça ideia do ” já está ” pode ser conquistada pela inovação, criatividade, mobilização espontânea dos militantes, confronto de ideias em defesa racional e apelativa dos representantes do MPLA, em sede de debates púbicos.
O voto tem rosto. Portanto, as apostas na melhor qualidade de interacção, abordagem pública, sobretudo em debates, deve ser uma exigência imperativa. No fim, fará  sentido promover a convicção do “Já está”.