" />
Conecte-se agora

Dezanove locais foram encerrados na província de Cabinda, 11 em Luanda e quatro em Malanje, por funcionarem sem documentação e em locais inapropriados.

A Operação Resgate tem como finalidade garantir a ordem e a tomada de medidas no que toca a segurança pública. Envolve efectivos de diversas especialidades da Polícia Nacional, Ministério do Interior (MININT) e organismos das autoridades locais.

Ao fazer o balanço dos primeiros sete dias da operação, realizada a nível nacional, Orlando Bernardo falou do encerramento de três locais de tratamento dentário por más condições de funcionamento e aplicação de multas a seis por falta de situação tributária regularizada, na província de Luanda.

Procedeu-se a detenção de três cidadãos por destruição de condutas de água, a desactivação de cinco focos de garimpo de água, demolição de um tanque de abastecimento de água imprópria para o consumo humano, a apreensão de sete viaturas, de 300 cachões, de 10 electrobombas e de 12 motobombas.

Os primeiros sete dias foram caracterizados por uma vertente pedagógica, esclarecedora e de sensibilização às populações, com o encerramento voluntário de estabelecimentos comerciais e cantinas, abandono voluntário dos locais habituais de venda ambulante e exposição de produtos na via pública.

Registou-se maior participação dos cidadãos nas denúncias relacionadas com os casos de extorsão, corrupção, emigração ilegal e comércio ilegal, assim como a diminuição de crimes violentos e maior fluidez na circulação de viaturas e pessoas nas ruas e passeios das cidades.

Os órgãos integrantes dos Postos de Comando, mediante coordenação central e local, desenvolveram com normalidade as missões no âmbito do comércio, da saúde, do ambiente, da cultura, da energia e águas, entre outros.

C/ ANGOP

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of