" />
Conecte-se agora

Mundo

Estudantes da Universidade da Cidade do Cabo criam tijolo ecológico feito com urina humana

Matéria-prima foi coletada dos mictórios do setor de engenharia de uma universidade

Redação

Publicados

on

- xtijolo - Estudantes  da Universidade da Cidade do Cabo criam tijolo ecológico feito com urina humana

Estudantes da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, criaram um tijolo ecológico que leva areia, bactéria e um terceiro ingrediente peculiar: urina humana. Para criar o tijolo, os alunos coletaram a urina de mictórios do setor de engenharia da universidade e acrescentaram os outros dois ingredientes. Eles foram colocados em moldes em temperatura ambiente, eliminando a necessidade de fornos. O nitrogênio e o potássio, essenciais para fertilizantes, foram criados como subprodutos durante o processo.

— Nesse exemplo, pega-se algo considerado um desperdício e faz vários produtos a partir dele. Você pode usar o mesmo processo para qualquer fluxo de resíduos. É sobre repensar as coisas — disse ao jornal britânico “The Guardian” Dyllon Randall, professor sênior em engenharia de qualidade da água da Universidade da Cidade do Cabo, que supervisionou o projeto.

A ideia não é inédita. O uso de ureia para a concepção de tijolos ecológicos já foi feito antes nos Estados Unidos. Lá, no entanto, a substância foi usada em seu formato sintético, e não natural — como urina, de fato. Logo, a universitária sul-africana Suzanne Lambert acabou sendo a pioneira no uso de urina humana para a concepção de um tijolo ecológico, segundo o jornal britânico.

Os tijolos ecológicos são criados por meio de um processo natural chamado precipitação de carbonato microbiano, explica Randall, semelhante à forma como as conchas marinhas são formadas. A areia solta, que foi colonizada por bactérias, é misturada com a urina. Dessa mistura, resulta carbonato de cálcio, que forma a areia.

Tijolos comuns costumam ir ao forno em temperaturas de cerca de 1.400º C e produzem grandes quantidades de dióxido de carbono, enquanto os tijolos ecológicos não necessitam de calor.

— Quanto mais tempo você permitir que as pequenas bactérias produzam o tijolo, mais forte será o produto. Podemos otimizar esse processo — disse Randall.

O supervisor do projeto descreveu a urina como “ouro líquido”. Em volume, ela é responsável por menos de 1% das águas residuais domésticas, mas contém 80% do nitrogênio, 56% do fósforo e 63% do potássio encontrado nas águas residuais.

C/ OGLOBO

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Autores

Ana Margoso
Ana Margoso (3)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (123)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (5)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (7)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (8)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (30)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (8)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (2)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD