" />
Conecte-se agora

Politica

Tchizé dos Santos denuncia “nova forma de fracionismo” no MPLA

Redação

Publicados

on

tchizé dos santos denuncia "nova forma de fracionismo" no mpla - TCHIZE - Tchizé dos Santos denuncia “nova forma de fracionismo” no MPLA

A deputada Welwitschea `Tchizé` dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos, afirmou recentemente à Lusa, que, desde a tomada de posse do Presidente da Republica, João Lourenço, a 26 de setembro de 2017, já sofreu “intimidações em plena reunião plenária” da Assembleia Nacional.

“Tive a necessidade de coçar o tornozelo no momento de votar uma determinada lei, não tendo levantado a mão nem a favor, nem contra, nem em abstenção. Foi-me imediatamente perguntado por um colega, hoje líder do grupo parlamentar do MPLA se eu sabia quanta gente tinha sido assassinada no `27 de maio` [de 1977]”, exemplificou.

“Se dentro das plenárias da Assembleia Nacional se verifica este clima entre deputados do mesmo partido [MPLA], concluo que o que se pode esperar da política angolana nos próximos tempos é de facto uma incógnita”, acrescentou.

A filha de José Eduardo dos Santos lembrou que, quando o seu pai foi chefe de Estado angolano, entre 1979 e 2017, também se absteve de votar em duas ocasiões.

“Nunca soube de ninguém que fosse ameaçado em plena plenária por ir à casa de banho ou coçar a cabeça e não votar uma lei até agosto de 2017”, ironizou.

Na declaração, em que se escusou a tecer quaisquer comentários sobre o processo judicial que envolve o seu meio-irmão José Filomeno dos Santos (`Zenu`), em prisão preventiva, `Tchizé` dos Santos abordou também a “possibilidade”, “falada por alguns”, de uma “nova forma de fracionismo” no MPLA.

“Alguns falam na possibilidade de uma nova forma de fracionismo no MPLA. Há quem fale numa purga, usando os órgãos de justiça e combate à corrupção. Eu como sempre fui uma pessoa otimista e que acredita no futuro do meu país, prefiro dar o benefício da dúvida ao novo executivo, observar e aguardar para tirar uma conclusão definitiva, mas tenho fé que os ânimos se acalmem e que, brevemente, se reponha a estabilidade dentro do partido e do país”, sublinhou.

“Oxalá seja apenas uma fase, natural de uma transição de poder após um mandato demasiado longo por força das idiossincrasias da nossa história pós-independência”, terminou, insistindo que não falaria mais sobre o “assunto `Zenu`”, que se encontra detido desde segunda-feira na Cadeia do Hospital Prisão de São Paulo, em Luanda.

Em novembro de 2017, as empresas de Welwitschea `Tchizé` dos Santos e do seu irmão, José Paulino dos Santos `Coreon Du`, filhos do ex-chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, foram afastadas da gestão dos canais estatais de televisão TPA 2 e TPA Internacional.

No mesmo mês, Isabel dos Santos foi exonerada do cargo de presidente do conselho de administração da petrolífera estatal Sonangol e em janeiro foi a vez de João Lourenço afastar José Filomeno dos Santos, igualmente filho de José Eduardo dos Santos, da liderança do Fundo Soberano de Angola.

C/ LUSA

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Autores

Ana Margoso
Ana Margoso (3)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (122)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (5)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (7)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (8)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (30)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (8)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (2)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD