" />
Conecte-se agora

Lifestyle

5 lugares a visitar antes que desapareçam

Redação

Publicados

on

5 lugares a visitar antes que desapareçam - transferir 3 - 5 lugares a visitar antes que desapareçam

Antes de começar a planear as suas próximas férias, descubra sítios que estão em vias de extinção e aproveite para os incluir na sua lista enquanto ainda tem oportunidade de os admirar em todo o seu esplendor.

Se conseguiu ir a Cuba antes da nova invasão de turistas norte-americanos, saiba que tem muita sorte porque, com a massificação do turismo nesta ilha, há uma série de características próprias que correm sérios riscos de se perder. Noutras partes do mundo, são alterações ambientais que estão a condicionar o que até aqui eram verdadeiros paraísos, agora ameaçados. Estes são cinco lugares a visitar antes que desapareçam:

  1. MAR MORTO

É um dos locais do mundo que mais preocupa os ambientalistas. Famoso por ser o ponto mais baixo da terra, está a evaporar-se a passos largos, diminuindo cerca de 90 centímetros a cada ano que passa.

 5 lugares a visitar antes que desapareçam

  1. CIDADE DO MÉXICO

Foi originalmente construída sobre um lago, utilizando-se plataformas aquáticas aztecas. Mais tarde, o lago foi drenado, o que parece ter sido uma ideia infeliz, pois o terreno argiloso (mole), situado acima do nível de água, não era um bom suporte para a construção de edifícios.

Entretanto, devido ao aumento populacional, o governo foi obrigado a procurar novas fontes de água, utilizando o aquífero subaquático (unidade geológica que contém água) que outrora alimentava o lago. À medida que o manto de água era esvaziado, a camada de argila, pouco a pouco, ia afundando-se, tendo descido mais de nove metros no século passado.

  1. MALDIVAS

Estas paradisíacas ilhas podem desaparecer em menos de 200 anos. Porquê? Porque são inteiramente planas, podendo facilmente estar sujeitas a cheias. Para piorar a situação, também aqui os níveis do oceano têm vindo a subir devido ao aquecimento global.

  1. MONTE KILIMANJARO

Localizado no norte da Tanzânia, é o ponto mais alto de África, com 5.895 metros, tratando-se de um antigo vulcão, cujo topo está sempre coberto de neve. Mal sabia Ernest Hemingway, autor do livro “As neves do Kilimanjaro”, que depois foi adaptado para o cinema, que as neves não estão a resistir ao calor progressivo que se regista nas zonas equatoriais, derretendo e não sendo posteriormente substituídas, já que o clima tem sido pautado pela falta de precipitação.

  1. ROUTE 66

A mítica autoestrada, que liga Chicago a Los Angeles, nos EUA, não conseguiu crescer à medida da sua popularidade e foi ultrapassada por estradas modernas que conseguem dar vazão ao fluxo de trânsito que por ali passa. A Route 66 já foi apagada de muitos mapas de estradas americanos e, embora cerca de 80 por cento da estrada seja passível de ser percorrida, encontra-se em mau estado e relegada para segundo, terceiro, quarto ou até mesmo quinto plano.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Autores

António Sacuvaia
António Sacuvaia (76)

Editor

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (5)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Moses Caiaia
Moses Caiaia (4)

Mestrando em Ciências Jurídico-Empresariais

Vasco da Gama
Vasco da Gama (22)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (8)

Jornalista e Escritor