Connect with us

Sociedade

12 por cento de doentes com VIH têm tuberculose

Redação

Published

on

- SANATORIO DOENTES NJ - 12 por cento de doentes com VIH têm tuberculose

Doze por cento de pessoas que padecem do VIH/Sida, que ocorrem ao Hospital Sanatório de Luanda, também estão afectadas com a tuberculose, considerada doença oportunista, revelou, ontem, em Luanda, o director-geral daquela unidade sanitária.

Rodrigues Bernardo falava na abertura das Sextas Jornadas do Hospital Sanatório de Luanda, realizadas ontem sob o lema “Na linha da frente para pôr fim a tuberculose e controlar o VIH/Sida em Angola”.

O responsável disse que, em termos de incidência, o número de doentes têm aumentado, o que significa que as pessoas passaram a ter mais confiança na prestação de cuidados à doença.

Com um atendimento de perto de 200 pacientes por dia, entre o Banco de Urgência e consulta externa, a unidade sanitária recebe, também, pacientes de outras unidades suspeitos de tuberculose. “Muitos desses transferidos, na sua maioria, vêem com exames primários já feitos e sugestivos de tuberculose”, precisou.

Relativamente aos doentes que abandonam o tratamento, Rodrigues Bernardo considerou ser um sério problema, porque quase a quarta parte dos doentes acaba por abdicar da terapia. Rodrigues Bernardo apontou a educação deficiente, por parte das famílias, como um dos factores que concorre para o abandono ao tratamento da doença, por isso, apelou a um maior engajamento da sociedade civil no tratamento directamente observado, que não tem sido realizado devido a insuficiência de técnicos na área.

Quanto aos fármacos para o atendimento de qualidade atempado, garantiu que, até agora, não há rotura, pois, referiu que na unidade existem medicamentos de primeira e segunda linha e outros fármacos para as duas fases.

O director do sanatório informou que as obras de reparação no hospital permitiram a melhoria no funcionamento do Banco de Urgência, que se encontrava em péssimas condições.

O também médico manifestou-se, por outro lado, preocupado com aumento do número de crianças diagnosticadas com VIH e tuberculose, daí a atenção especial dada a estas. Para se inverter o quadro, foi criado o programa “Nascer livre para brilhar”.

Diagnóstico deficiente

Ao abordar o tema “Importância da implementação de um sistema de qualidade no diagnóstico de TB”, a médica Márcia de Carvalho admitiu que o Sistema Nacional de Saúde no país ainda carece da implementação de um processo de qualidade no diagnóstico da tuberculose.

A especialista defende a mudança de política no Sistema Nacional de Saúde para a melhoria da qualidade em termos de resultados referente aos pacientes com tuberculose, tendo em conta que muitos ainda recorrem às unidades privadas para um melhor diagnóstico.

Segundo Márcia de Carvalho, as máquinas existentes são actuais e estão dentro do padrão internacional, mas o problema está na falta de técnicos para manuseamento destas.

As Sextas Jornadas do Hospital Sanatório de Luanda foram abertas pelo secretário de Estado da Saúde, Leonardo Inocêncio que, na ocasião, reafirmou as prioridades do Executivo no que toca à medidas de promoção, prevenção, tratamento completo e reabilitação para redução da morbidade por doenças transmissíveis.

 

JA

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (16)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (18)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (71)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (11)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação