Conecte-se agora

Destaque

11 de Novembro: Comunicado do MPLA reforça combate a corrupção

Redação

Publicados

on

11 de novembro: comunicado do mpla reforça combate a corrupção - Proclamacao da Independencia de Angola Francisco Bernardo jaimagens - 11 de Novembro: Comunicado do MPLA reforça combate a corrupção

O Bureau Político do MPLA homenageia, igualmente, o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, Arquitecto da Paz, de quem os angolanos herdaram um país unido, de Cabinda ao Cunene, em paz e com um povo reconciliado consigo próprio, facto que representa um importante capital, indispensável para poderem enfrentar e vencer os desafios do presente e do futuro.

No contexto dos novos desafios e no quadro da execução do actual Programa de Governo, o MPLA vai melhorar o que está bem e corrigir o que está mal, aperfeiçoando os mecanismos que geram eficiência operacional e eficácia governativa na sua actuação, reforçando permanentemente a qualidade do serviço das instituições do Estado angolano.

No período 2017/2022, a acção governativa do MPLA será suportada por políticas estratégicas, que se consubstanciam na consolidação da paz, no reforço da democracia, da cidadania e da sociedade civil, na promoção do desenvolvimento humano sustentável e diversificado e na redução das desigualdades, em prol do bem-estar dos angolanos.  

Igualmente, o MPLA vai garantir a reforma do Estado, a boa-governação, o combate à corrupção, o desenvolvimento do sector privado, a produtividade e a competitividade da economia, a promoção e valorização do capital humano, o emprego qualificado e remunerador e a defesa e segurança da Nação e dos cidadãos.

A acção governativa dos próximos cinco anos consistirá, ainda, em assegurar o desenvolvimento harmonioso do território, com a descentralização e a municipalização e o reforço do papel de Angola no contexto internacional.

Actualmente, Angola continua a viver uma situação económica e financeira difícil, resultante da queda dos preços do petróleo no mercado internacional e da consequente diminuição da liquidez, em moeda externa.

A forte dependência que a nossa economia tem, ainda, deste produto, agravou a crise praticamente em todos os domínios, fazendo com que o País tenha taxas de crescimento inferiores às que se pretendiam. Esse cenário adverso, que dura desde 2014, apesar dos avanços significativos em alguns domínios, tem causado sérios transtornos à economia nacional e familiar.

Perante este quadro, o MPLA encoraja o Executivo a fortalecer o programa de redução das importações e de aumento das exportações, em que o principal actor é o sector privado, nacional e estrangeiro, estimulando as melhores condições para o investimento, particularmente na agricultura e na indústria transformadora, sectores que permitem gerar riqueza e empregos estáveis, indutores do bem-estar das famílias. 

Neste dia de glória, em que, há 42 anos, o Povo Angolano se libertou, definitivamente, da dominação estrangeira, o Bureau Político do MPLA, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do Partido, exorta todos os cidadãos a continuarem a honrar os feitos dos heróis da Pátria, fortalecendo, em cada momento, os níveis de unidade nacional e de coesão interna, de forma a assegurarmos a vitória nos desafios do desenvolvimento.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (58)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD